ESTRUTURAS E PROCESSOS

(animação da pastoral juvenil salesiana)

A ANIMAÇÃO
DA PASTORAL
JUVENIL SALESIANA

As opções e orientações da Inspetoria são organizadas em vista da realização e organização de uma série de estruturas de animação e serviço que sustentam e acompanham a ação das comunidades locais.

Animar é muito mais do que governar, gerir e organizar obras e ambientes. As capacidades e competências humanas necessárias para a tarefa funcional não são transcuradas, antes são pressupostas. É importante, contudo, que além da eficiência das estruturas, o primado seja da sensibilidade pastoral (QRPJS pg. 241).

A animação e coordenação Inspetorial

São definidos três níveis de responsabilidade nos serviços inspetoriais de animação pastoral, distintos, mas inseparáveis. (QRPJS, Pág. 272)

O INSPETOR E SEU CONSELHO

O Inspetor com seu Conselho toma as decisões fundamentais como primeiro responsável da animação e governo Pastoral da Inspetoria (cf. Const. 161).

Inspetor:

P Nivaldo Luiz Pessinatti
nivaldopessinatti.bre@salesianos.org.br

Vice-Inspetor:

P João Carlos Ribeiro Rodrigues
padrejcarlos@gmail.com

Ecônomo:

Ir Francisco Diógenes da Cunha Saaiva
diogenessaraiva.bre@salesianos.org.br

Conselheiros:

Pe. Arlan Braga de Oliveira | bragaabo@yahoo.com.br

P Benedito Hélio Teixeira Gomes | heliosdb@gmail.com

P Carlos Mendes de Lima Júnior | carlosjrsdb@gmail.com

P Eudes Barreto Fernandes | eudesbarreto@bol.com.br

P Francisco Inácio Vieira Júnior | inaciovieira.bre@salesianos.org.br

Secretário Inspetorial:

P Francisco Inácio Vieira Júnior | inaciovieira.bre@salesianos.org.br

O DELEGADO DE PASTORAL JUVENIL E SUA EQUIPE

O delegado do Inspetor atua de acordo com ele e com o Conselho inspetorial. Seus primeiros destinatários são os irmãos, as comunidades salesianas e a CEP. Não tem o encargo das iniciativas ou só de um setor, mas é quem garante a pastoral orgânica na Inspetoria, atento a todas as dimensões. Normalmente, ele se dedica à animação pastoral da Inspetoria em tempo integral. Convém que seja membro do Conselho inspetorial, no qual faz presente habitualmente a perspectiva e as preocupações pastorais. (QRPJS, Pág. 273)

A Equipe Inspetorial de Pastoral Juvenil colabora diretamente com o Delegado no cumprimento de suas funções. É importante na equipe a presença dos encarregados inspetoriais dos ambientes e, eventualmente, dos setores de animação pastoral da Inspetoria, de modo a garantir a atuação harmoniosa e unitária dos diversos programas e processos pastorais animados pela Inspetoria e pelas comunidades. (QRPJS, Pág. 274)

Delegado

P Franciso Inácio Vieira Júnior – Delegado para Pastoral Juvenil

Coordenador Serviço de Animação Missionária e AJS

P. Daniel Neri Brandão

Animação Vocacional

P José Cézar Rodrigues Teixeira

CJC

P Marcos Antônio Silva de Souza

Família Salesiana

P Antônio João do Nascimento Neto

Secretário:

Sr Geraldino José de Souza

Assessor de Comunicação

Sr. Pedro Botelho

As Comissões Inspetoriais

As Comissões, os Escritórios inspetoriais e os Conselhos cuidam da coordenação das atividades pastorais nos diversos ambientes e setores de animação pastoral, segundo as diversas dimensões do PEPS (cf. CG26, n. 113).

A animação e coordenação local

O coordenador local da Pastoral Juvenil, com a sua equipe, programa, organiza e coordena a ação pastoral da obra, segundo os objetivos propostos no PEPS Local e as orientações do Conselho da CEP, sempre em ligação estreita com o diretor. (QRPJS, Pág. 269)

A animação e coordenação interinspetoriais

Para o serviço de planejamento e animação pastoral de um grupo de Inspetorias surgem alguns organismos de inter- relação e coordenação: equipes interinspetoriais de pastoral juvenil, Delegações nacionais ou regionais de pastoral juvenil, Centros Nacionais de Pastoral Juvenil. Esses organismos ou equipes são promovidos e orientados pelos Inspetores de um grupo de Inspetorias ou de uma Região e colaboram de perto com o Dicastério para a Pastoral Juvenil. (QRPJS, Pág. 276)

A animação e coordenação em nível mundial

Os serviços, as atividades, iniciativas e obras que têm por objetivos a educação e a evangelização dos jovens encontrarão uma referência unificadora no Dicastério para a Pastoral Juvenil, formado pelo Conselheiro Geral para a Pastoral Juvenil e sua equipe. (QRPJS, Pág. 278)

Atividades e Calendários

WordPress Lightbox Plugin